Cúrcuma e a industria farmacêutica

28 Jan 2017

 

 

Surgiu na minha timeline mais um exemplo de como funciona muita coisa na industria farmacêutica: primeiro o lucro, se possível uma cura paleativa que te faça depender de remédio pra sempre, por último, uma ou outra real melhoria na saúde das pessoas.

 

Assim é com a cúrcuma, ou turmérico. Uma raiz que parece o gengibre, que usamos também para fazer aquele pó laranja vendido por aí. Acontece que essa planta é incrvelmente cheia d propriedade curativas: um dos melhores anti-inflamatórios que existe. E conhecida, usada e muito bem documentada há séculos pela medicina Ayurvédica.

 

Eu uso na pasta de dente, na comida, no suco... replantei na minha casa e tenho colhido um ou outro. Senão compro fresco na feira. Tem esse artigo aqui em inglês sobre benefícios do turmérico.

 

Li os comentários da matéria e eles são ainda mai aterradores: várias histórias de sucesso com uso de turmérico e gengibre (que são da mesma família).

 

Resolvi (atendendo a pedidos também) traduzir mais ese artigo. O original em inglês, vc pode achar aqui. A revista se chama "Hinduism Now", saiu no dia 23 de janeirode 2017

 

"Em 1997 o Governo Indiano ganhou a maior batalha para impedir que os Estados Unidos registrassem a patente das propriedades medicinais da Cúrcuma, aí agora de repente um "novo estudo" aponta que o turmérico não é útil para a produção de remédio. Isso mostra claramente que a industria farmacêutica está atrás de dinheiro... não de cura.

Em 1995, dois pesquisadores americanos do Centro Médico da Universidade do Mississipi entraram com um pedido de patente ao escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos dizendo ter descoberto propriedades cicatrizantes. E, surpresa! Em Março de 1995 eles conseguiram ganhar a patente de algo que você já sabia há anos e que a ayurveda conhece há séculos!

O Conselho de Pesquisa Científica e Industrial pediu ao escritório de marcas e patentes  revisão do caso. Isso aconteceu depois de cientistas indianos gritarem aos 4 ventos  sobre como estavão perdendo seu conhecimento tradicional para empresas questionáveis que começaram uma caça às antigas técnicas de cura. O escritório de patentes americano, em 1997, entendeu que cometeu um erro e cancelou apatente sobre a cúrcuma. Foi uma grande vitória pois raramente se revoga uma patente já concedida. (Tem um artigo contando essa história aqui)

 

Mas aí um novo estudo sugere que "uma revisão das evidências químicas, cientistas escrevem que a curcumina é um composto instável, reativo e não-biovolátil, e portanto altamente improvável para uso no desenvolvimento de drogas". O artigo conclui que  "os recursos perdidos no difícil estudo da curcumina poderiam ser gastos em milhares de químicos que estão nas prateleiras esperando para serem testados". (O que quer dizer que poderiam estar pesquisando coisas que dão mais dinheiro!)"

 

 

fim do artigo

 

Queixo caído!

 

 

 

Só pra dar um pouco mais de gás na discussão, coloco aqui também uma pequena lista dos efeitos relatados da cúrcuma, na medicina tradicional e em doenças bem atuais.  Essa image ilustrava o artigo (traduzi seu texto ali embaixo).

 

 Antiséptico natural || Analgésico || Acelera a cicatrização de feridas || Melhora digestão || Purifica o sangue ||  Dá força aos ligamentos || Tônico da pele || Ajuda a aliviar tosse || Melhora asma || Anti-artrite || Desacelera a progressão de escleróse multipla || Ajuda a prevenir gases || Diminui o colesterol || Ajuda com úlceras estomacais || Melhora certas doenças de pele como psoríases e eczema || Ajuda a prevenir cancer (mama, protata, pele, cólon, limfoma e leucemia || previne a progressão de Alzheimer || Ajuda no metabolismo de gorduras e no controle do peso || Reduz efeitos colaterais da quimioterapia.

 

 

 

 

 

Please reload

Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Cosmética consciente | consumo consciente | cosmética natural | Sustentabilidade  |  DIY  | cosmética artesanal  |  Slow Cosmetics  | Beleza Sustentável  | Slow Beauty