Purpurina, carnaval e os oceanos

27 Jan 2017

 

Assim como os esfoliantes, as purpurinas são micro-esferas plasticas. Parece inofensivo e divertido mas tem seu lado pouco brilhante e bem sujinho: essas micro esferas descem pelo ralo para o sistema de esgoto, onde não são filtradas pela maioria dos filtros de saneamento e vão cair direto no oceano! Chegando lá, essas partículas minusculas são engolidas por todo tipo de vida marinha,  porque além de minimas, são facilmente confundidas com os também mínimos alimentos.

Acontece que plástico não é digerido por nenhuma animal marinho, nem por outro bicho nenhum, e se deposita nas vias digestivas. 

O problema do plástico no oceano não é de hoje e já é crítico e alarmante e uma vergonha pra nós humanos  ter conseguido sujar o habitat de milhões de espécies por causa do nosso egoísmo cego e descontrolado. Além do óleo mineral (que já falei do horror que é aqui), e do lixo plástico de sacolas, embalagens, e etc, ainda contrubuímos com micro-lixos que são um problema tão enorme quanto seus correspondentes macroscópicos!

 

Mas pra tudo tem uma solução natural, melhor, mais limpa e divertida!!!!

 

Para os esfoliantes, existem mil opções ótimas e não poluentes: café, açucar, argila, pós de diversas fontes orgânicas (tem uma sugestão aqui)

 

Já para o brilho da purpurina... temos as MICAS.

Micas são uma classe de minerais que brilham e tem cores LINDAS. São pós muito fininhos tirados de matéria prima mineral (igual as rochas, pedras, areia), que acontecem naturalmente na natureza. Além de minerais e não tóxicas para o corpo, não tem dano ambiental. 

Elas são a base da maioria das maquiagens que usamos (sejam elas naturais ou não).

São miscíveis em óleo (o que quer dizer que vc pode colocar misturada com algum óleo para epalhar pelo corpo), e podem também ser aplicadas diretamente sobre a pele, em cima de protetores solares, cremes ou 

Não contém metais pesados, nem derivados de petróleo.

Tem cores lindas, brilhantes. O brilho é diferente das purpurinas pois tem uma cobertura mais uniforme e não em pedacinhos. Mas as cores também são diversas e divertidas.

 

Experimente nesse carnaval brilhar sem intoxicar os peixinhos.

 

Uma ressalva: Como vivo repetindo por aí, menos é mais. Embora a mica não seja tóxica, sua extração é feita na India e é questionável do ponto de vista ético, também... Por isso, trocar um monte de purpurina por um monte de mica, também não é a solução ideal, a não ser que lutemos por uma extração mais justa com os trabalhadores.

Diminuir o consumo, é sempre a melhor estratégia.

Please reload

Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Cosmética consciente | consumo consciente | cosmética natural | Sustentabilidade  |  DIY  | cosmética artesanal  |  Slow Cosmetics  | Beleza Sustentável  | Slow Beauty