Proteção Solar

2 Sep 2015

Todo mundo me pergunta sobre proteção solar. E eu de certa forma fico numa saia justa.
Primeiro porque não é assunto simples, e é sempre difícil (e ligeramente assustador) discordar da recomendação da maioria dos dermatologistas.
A pergunta é tão recorrente na minha vida que acho que vale dar aqui a minha modesta opinião, que obviamente não é só minha, mas é baseada em estudos científicos também, muito embora eu não seja médica. Espero com isso que cada um possa fazer sua própria escolha, consciente.

Para começar já bastante polêmica, acho exagerado o consumo de protetores solares, na maioria dos casos. Até porque acho também exagerado a agressividade dos tratamentos dermatológicos usados em peles que são absolutamente normais. Eu particularmente, não vejo nada de feio nas  manchinhas normais da pele, afinal ter a pele de uma criança de 5 anos aos 40 não me atrai em nada. Mas isso é escolha e só diz respeito ao portador daquela pele! Usar filtro 50+ além de ser super tóxico pra pele, não me parece nada saudável, já que o corpo humano se desenvolveu sob o sol. Eu sei, eu sei, tem o buraco da camada de ozônio. Mas tem também nossas casas e escritórios e sombras mil que nos protegem dos fóton extras. Além disso, há poucas evidências de que esses produtos reduzam a incidência de cancer de pele [1].

Fato é que a incidência de falta de vitamina D, cuja produção só acontece com exposição solar, só aumenta no mundo. A falta de vitamina D [2] que se espalha pelo mundo afora é responsável por inúmeras doenças e em especial é serissima para idosos e crianças, já que causa deficiencia no crescimento de musculos e ossos (alôu osteoporose, e perda musculares, alôu crescimento normal das crianças e adolescentes). Além disso, sua falta está associada à menstruação precoce em  meninas.
Estudos ainda indicam que o incidência de cancer de pele aumenta devido à falta dessa vitamina.

Só aí eu já repensaria o uso excessivo de protetores solares.

Mas ainda tem mais! Nos ingredientes usados para proteção solar incluem-se os oxybenzones, considerados disruptores hormonais! Eles entram pela pele e imitam o estrogênio, hormônio feminino. E olha, acho que a gente não precisa de mais disruptores hormonais na nossa vida, precisa?

Cremes com fator de proteção solar acima de 50 (filtro químico), são extremamente tóxicos e não recomendados. E podem inclusive aumentar a sensibilidade da pele e a incidência de cancer. Nessa classe de ingredientes os melhores são o dióxido de titânio e o óxido de zinco, que são usados em várias formulações tanto para protetor solar quanto em maquiagens. Ainda que eles possam deixar a pele ligeiramente mais branca.

Eu mesma sou super branquela e minha família tem muita tendência à ter sardinhas e pintas, e mesmo assim, escolhi só usar protetor solar quando estiver muito exposta e por muito tempo ao sol. Porque ninguém merece ficar toda queimada de sol, ardendo etc... nem é nada bom para pele nenhuma. Mas na minha prática, o protetor solar é um acessório de praia, piscina, caminhadas ao ar livre e não do dia-a-dia. Eu faço o meu com óxido de zinco e dióxido de titânio e cera de abelha(ingredientes fundamentais pra um protetor natural), com FPS físico e no máximo de 20.

 

Minha irmã descobriu uma solução incrível pras crianças dela que vivem no sol, pois ela mora na roça: camisa protetora. Elas podem ficar livres (pra brincar e também de produtos tóxicos).

 

Outro fator pra considerar diminuir bem o uso é seu poder tóxico que é deixado no mar, nas piscinas, etc... A gente passa o filtro, ele sai na água. Normalmente esses filtros são feitos cm óleos minerais e formam uma camadinha de plástico, que impede os animais que vivem lá de RESPIRAR! Existem histórias trágicas de praias paradisíacas em que foram observadas mortes de peixes em massa logo depois do verão europeu! Isso é sério e muito desrespeitoso com os habitantes originiais desses lugares.

 

Aqui embaixo coloquei uma tabela com os principais ingredientes usados como protetor solar e seus riscos. Espero que te ajude a fazer sua escolha mais consciente, sabendo medir riscos e benefícios! 

Boa Sorte!
 

Pra ler mais:


[1] http://www.ewg.org/2015sunscreen/

[2] Vitamin D: Evidence and Controversies, Actas Dermo-Sifiliográficas, Volume 102, Issue 8, October 2011, Pages 572-588

Please reload

Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Cosmética consciente | consumo consciente | cosmética natural | Sustentabilidade  |  DIY  | cosmética artesanal  |  Slow Cosmetics  | Beleza Sustentável  | Slow Beauty